Guia normal ou retrátil? 

  

Já falamos sobre tipos de coleiras, mas e quanto às guias? Quais são as opções disponíveis?

A Dina Nina usa dois modelos diferentes: uma guia normal (de tecido) e uma guia retrátil. O modelo convencional é uma faixa do mesmo material da peitoral, podendo ser nylon, couro, metal, etc. Há exemplares estampados ou lisos, alguns contém apliques de borboletas, flores, ossinhos ou outras fofuras. Aliás, quando falamos em guia, é provavelmente essa a imagem que vêm à cabeça das pessoas. O comprimento pode variar, sendo as mais curtas melhores para você ensinar seu cãozinho a passear, pois fica mais fácil mantê-lo sob controle. Versões mais longas, por outro lado, podem deixar o passeio mais leve e agradável para o cão. Atenção ao material e à espessura da guia, pois as muito finas podem machucar as mãos, além de terem durabilidade inferior.

 

Caso seu animalzinho seja daqueles que puxam durante o passeio, há modelos que possuem uma espécie de “mola” entre o trecho que se prende ao cão e o que fica na mão do dono, suavizando o puxão por dissipar a energia. Nunca utilizei nenhuma guia assim, pois com a minha pequena não é necessário, mas acredito que valha a pena para aqueles cães fortinhos.

A guia retrátil, por sua vez, dá mais liberdade ao cão, pois com ela é possível se afastar mais do dono. Com esse tipo de guia, o comprimento vai aumentando com a distância, e diminui automaticamente quanto o cão se aproxima. É importante comprar um modelo que suporte o peso do seu amiguinho, porque num momento de empolgação ele pode se esquecer de que está preso e dar “trancos” na guia. É imprescindível, ainda, optar por um modelo seguro e de um fabricante confiável, pois já ouvi histórias de guias retráteis que se desmancharam na mão do dono! Olha o perigo!

DN guia retratil

Com a Dina, normalmente usamos a guia convencional nos passeios curtos, como voltas no quarteirão, pois é mais fácil mantê-la afastada da rua e protegida. Já nos parques, optamos por usar a guia retrátil e deixar a pequena se esbaldar! Ela adora! Faz amizade com outros cães, explora as árvores/lagos/pedras, tenta correr atrás dos pássaros…

Enfim, há uma ocasião para cada guia. Acho válido possuir os dois modelos e usá-los conforme a necessidade, além de sempre haver uma segunda opção caso uma das guias estrague ou desapareça. E seu cãozinho? Que tipo de guia ele usa?

Cuidado com roubos de cães durante o passeio!

DN pq flambs

Não sei na cidade de vocês, mas por aqui tem sido bem comuns – e até frequentes – os roubos de cães. Há suspeitas de que os animais roubados sejam revendidos, usados como reprodutores por criadores inescrupulosos ou que sirvam como presentes para esposas e filhos dos criminosos. Qualquer que seja o motivo, ninguém quer passar por isso com seu peludinho.

Shih tzu é o cão da moda, fato. Assim, é preciso estar ainda mais atento quando você sair com seu cãozinho, pois em muitos locais há quadrilhas especializadas nesse tipo de crime!

Então como devo agir para evitar que isso aconteça? Abaixo temos algumas dicas:

  • Evite passear sempre pelos mesmos caminhos. Se hoje você subiu a rua, amanhã desça, vire à esquerda, mude o destino.
  • Varie os horários de passeio, evitando que os criminosos decorem sua rotina e armem emboscadas.
  • Mesmo que seu cão seja extremamente treinado e disciplinado, evite andar com ele sem coleira. Ele pode ser obediente o bastante para não sair correndo atrás de um gato do outro lado da rua, mas não será capaz de fugir das mãos de um maluco, por exemplo.
  • Procure passear em horários de maior movimento de pessoas. Todos que convivem com cães costumam se entender e proteger uns aos outros, o que ajuda a inibir a ação dos marginais.
  • Se possível, procure passear em locais onde haja guardas municipais ou seguranças, como praças e parques públicos. Você se sentirá mais protegido e, caso o pior aconteça, terá a quem recorrer imediatamente.
  • Tente sair acompanhado de outras pessoas, pois um indivíduo sozinho com um cão é um alvo mais fácil do que uma dupla, por exemplo.
  • Esteja atento ao seu cachorrinho e ao movimento da rua durante o passeio, evitando mexer no celular.

DN passeio

Atenção! Não deixe de sair com seu peludinho, cães amam e precisam passear. É um momento de diversão e relaxamento para eles, quando podem sentir novos cheiros, interagir com pessoas e animais diferentes e fazer suas necessidades. Procure seguir as dicas acima e se divertir com sua bolinha de pelos, com certeza será uma atividade benéfica para ambos!

Assento Transpet – Tubline Pet

tubline 4

 

Se a pessoa tiver um pouco de bom senso, vai saber o quanto é perigoso (para ambas as partes) andar com um cão solto na parte da frente do carro. O animal deverá sempre ficar na parte traseira do carro, ou com cinto de segurança, ou em caixas presas por cinto de segurança.

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), não se deve transportar pessoas, animais ou volume à esquerda do motorista ou entre seus braços e pernas (infração média, com pena de multa). Além disso, é infração grave conduzir pessoas, animais ou carga nas partes externas do veículo, salvo nos casos devidamente autorizados, sob pena de multa e retenção do veículo para transbordo.

Para solucionar esse problema, há assentos específicos para o transporte de animais domésticos, como o assento Transpet. Adquiri esse produto por influência de amigas, e hoje percebo a grande utilidade que ele tem. Seu animal de estimação merece um cantinho seguro e confortável  para ser transportado.

De acordo com a marca:

A Tubline, fabricante de cadeiras infantis, produz a cadeirinha de segurança para automóveis na versão para cães. Trata-se de um produto inédito no Brasil que vai deixar os cãezinhos mais confortáveis e os motoristas mais seguros quando transportarem seus animais num automóvel.

Além do conforto e de proporcionar um passeio agradável para os cães que apreciam a paisagem, o Transpet funciona como um equipamento de segurança, porque o cão solto num carro em movimento tira a atenção do motorista no trânsito e coloca em risco motoristas e passageiros.

Característica e especificações técnicas:

  • Assento para transporte de cães pequenos, com até 10 kg de peso;
  • Adaptável à maioria dos assentos de automóveis;
  • Recomenda-se o uso de coleira peitoral com o Transpet (não incluída);
  • Trava no próprio cinto de segurança do automóvel e no banco;
  • Altura regulável que se adapta à maioria dos cães com até 10 Kg;
  • Protege o assento do automóvel de qualquer sujeira;
  • Dobrável e fácil de transportar.

Caso seu cachorro tenha mais de 10kg, opte pelo cinto de segurança para Cães.

ATENÇÃO:

Este produto não deve ser utilizado em assentos equipados com air-bag no banco traseiro.

Agora vamos a minha opinião:

Gosto muito dos produtos da Tubline, uso vários e nunca tive problema. Eu preferi comprar o assento a um simples cinto, pelo fato de que o cachorro quando volta de um passeio geralmente está com as patinhas sujas e acaba sujando todo seu banco.

O assento é super fácil para instalar, como mostra a imagem abaixo, que foi tirada do próprio manual de instrução.

tubline 1

Chamo a atenção para a finalização com o cinto de segurança (passo 6). Vejo muitas fotos de pessoas usando esse assento sem passar o cinto pela alças na parte frontal do assento, o que faz a cadeira ficar com total falta de segurança, pois numa freada brusca ela pode soltar e ir parar na frente do carro.

O assento é feito de uma lona bem resistente e tem um zíper na parte da frente, onde você pode usar para guardar petiscos e saquinhos para recolher eventuais sujeiras. Tem várias opções de cores, e a pouco tempo foi lançado também o modelo Transpet One que é de couro. Aqui coloquei algumas das opções que temos.

tubline 2

Nas instruções de uso, fala que deve ser usado com a coleira peitoral. Acredito que a melhor opção seja uma coleira em formato de 8, ela é um pouco difícil de encontrar, mas é a mais segura em caso de colisão ou freada brusca, pois não pega no pescoço do cão.

tubline 3

Minha opinião sobre o produto é que ele é extremamente prático na hora de instalar, fica super compacto fechado, é bonito, adaptável e seguro, além de possuir ótima qualidade. Realmente superou minhas expectativas!

Você encontra em sites onlines e algumas pet shops. O preço fica em torno de R$ 70,00 à R$100,00.

Vale ressaltar que o motorista se sente bem mais seguro na hora de fazer curvas acentuadas do que se seu cão estivesse preso somente pelo cinto de segurança canino, pois ele poderia cair de mal jeito. Já na cadeirinha, fica com o espaço limitado.

TRANSPET 001

 

Espero que tenham gostado, qualquer dúvida deixe um comentário, que responderei com prazer! E não deixe de curtir nossa fanpage!

Que tal um passeio?

Hoje vamos falar da importância dos passeios diários para nossos pets e para nós. O perfil atual da população brasileira é de residir em apartamentos. As pessoas e, consequentemente, seus bichinhos acabam ficando muito presos a esse ambiente.

Geralmente o que se ouve é que os donos não têm tempo para passear ou mesmo os animais só vão para um passeio para fazer suas necessidades. De certo modo, é egoísmo da parte do dono essa postura. Os bichinhos não pediram para entrar na nossa vida, que tal proporcionarmos uma vida a eles da melhor maneira possível?

Pequenos passeios podem ajudar tanto o dono como o animal. Por que para nós, donos, também?  Porque uma simples caminhada contribui para manter nosso organismo saudável, além de evitar ou diminuir o estresse, melhorar a autoestima, entre outras coisas.

E o mesmo acontece com o nosso pet! Ficar o dia inteiro trancado no ambiente de casa pode deixá-lo estressado e até desanimado. Nunca ouvi relatos de cães que não gostam do passeio, basta pegar a coleira e a euforia aparece. Com os passeios, você irá notar um cãozinho mais feliz e brincalhão, mais sociável e com mais disposição. O passeio ajuda a diminuir a ansiedade e o estresse, o que resulta num cão mais equilibrado.

IMG-20140103-WA0059

Com o passar do tempo, a maioria das pessoas foi adquirindo uma vida agitada e sem rotinas e isso gera a dúvida “ter ou não um pet?”. Posso afirmar que o dia a dia corrido não interfere em nada negativamente, mesmo nos dias em que trabalho 12hs sempre reservo pelo menos 20min para o passeio diário.

Outra opção que está crescendo são os passeadores, empresas que se especializaram em levar os mascotes para uma caminhada cobrando um valor mensal e garantindo o passeio dos bichanos da redondeza. Se você não tiver tempo, essa é uma boa solução.

E os passeios não se restringem apenas as pessoas que moram em apartamentos ou casas sem quintal. Mesmo quem tem um quintal amplo precisa levar seu cãozinho para passear! O fato de estar preso, ainda que com espaço para se movimentar, pode fazer com que o animal se estresse e pode atrapalhar na convivência com outros bichos ou ate mesmo com outras pessoas.

Especialistas afirmam que cachorros cansados são cachorros felizes. Nossa! E como isso é verdade. Cansar seu animalzinho o deixa alegre e saltitante.

IMG-20140103-WA0039

Em resumo, podemos citar que os benefícios de um passeio diário são:

  • Ajuda a evitar o estresse;
  • Exercita a liderança do dono em seu cão;
  • Aproxima o cão do dono, que entende serem amigos e fiéis companheiros;
  • Ajuda a manter a forma física do peludo;
  • Ajuda na saúde, prolongando seu tempo de vida;
  • Tranquiliza o animal;
  • Evita ansiedade, e, por consequência, diminui probabilidade de coprofagia, ansiedade de separação e destruição de objetos em casa;
  • Pode reduzir as brigas quando se tem mais de um cão em casa.

Ainda, devemos salientar que os passeios diários devem considerar a disposição de seu cão. Geralmente, braquicefálicos se cansam bem mais rápido do que demais raças, pois sua capacidade respiratória é limitada. Assim, começar com exercícios diários de 30min e ir aumentando gradativamente é o indicado, além de realizar as caminhadas em horários mais fresquinhos e sempre com água para saciar a sede. No verão deve-se tomar cuidados extras com o horário, pois com as altas temperaturas muitos cães podem queimar suas pantufas no piso quente. Indico que você sinta primeiro a temperatura do chão com seu pé descalço e caso esteja quente melhor não levar o pet ou utilizar sapatinhos apropriados. Sentar no banco da praça já vai entreter bastante seu bichinho.

Por fim, cães que apresentam problemas na coluna ou articulações precisam ter maior atenção e cuidados para que o problema não se agrave devido a exercícios intensos. Leve ao veterinário para uma pré-avaliação e se jogue no passeio diário. Analise seu tempo disponível, reserve uma parte dele para seu bichano, considere sua idade e temperamento e tenha ótimos momentos com seu amiguinho!

passeio

Vamos passear na cidade maravilhosa?

TOPO

Passeio é bom e todo mundo gosta, a começar pelo seu peludo! Aqui no Rio de Janeiro, existem alguns bons destinos para passear com seu cãozinho. Alguns lugares são muito legais para um passeio em família. Juntamente com um grupo de amigas, organizamos alguns encontros de Shih Tzus, e alternamos nossos destinos em um desses lugares. É sempre muito agradável passear com os dogs e aproveitar para rever os amigos!

Um dos favoritos fica na Lagoa, zona sul da cidade, tradicionalmente conhecido como “parcão”. Ele é de fato um parque para cão, está localizado na altura do parque cantagalo. O Parcão é todo cercado e com dois portões para evitar qualquer problema de fulga, com chão batido de terra e onde os cães brincam sem guia ( e se sujam também rsrs). Com espaço suficiente para a cachorrada correr e se divertir, é sem dúvida um ótimo programa de domingo. Ele possui mais dois espaços, um reservado para quem não quer ficar no meio da agitação e o outro destinado para treinos. O parcão tem bancos, como se fossem de praças, e muitas árvores o que ajuda muito nos dias quentes. Sem falar do lugar lindo e maravilhoso que é a Lagoa e a sua vista deslumbrante! Para quem for de carro, o local possui estacionamento pago (R$ 2,00). Endereço: Av. Epitácio Pessoa – Lagoa (próximo ao parque Cantagalo e atrás do campo de beisebol).

imagem lagoa 01

Um lugar muito tradicional, também na Zona Sul, é o Aterro do Flamengo! Um local amplo e democrático, espaço é o que não falta para um bom passeio e uma saudável caminhada. O local têm muita área gramada e uma vista maravilhosa! Nos fins de semana, as pistas são interditadas, deixando espaço liberado para atividades. Excelente para as manhãs ou fins de tarde.

Aterro

Outra dica, não muito conhecida para passeios caninos, mas é um lugar bonito e tranquilo de ir e passar uma boa parte do dia é o parque ‘Quinta da Boa Vista’, localizado na zona norte da cidade, no bairro São Cristóvão. Um lugar pouco divulgado, mas muito famoso pelo seu amplo espaço e sua beleza histórica, pois ela abriga  a antiga residência da Realeza. A Quinta é um lugar muito agradável e muito arborizado. Aos domingos costuma ficar bem cheio, mas nada que atrapalhe o seu passeio. Os cães só estão proibidos na área do Zoológico; durante o passeio eles precisam andar com a guia, podendo soltar apenas se não houver perigo para o seu cão ou para alguém.

imagem quintaboa vista

Aqui na cidade maravilhosa, existem outros destinos um tanto legais para sair com seu dog, mas logo mais à frente a gente volta com mais dicas e informações sobre os locais!

Vamos passear no parque?

parque 1

Então o dia amanheceu lindo e você está de folga? Que tal levar seu amiguinho ao parque?

Há cidades que possuem parques com áreas específicas pra cães, onde seu peludo pode correr, brincar, socializar com outros animais, se divertir e manter contato com a natureza enquanto você aproveita pra curtir a vista e relaxar. Mesmo que na sua cidade não haja um local assim, em geral os cães são permitidos e bem-vindos nas áreas verdes municipais, desde que não representem ameaça pros demais frequentadores do lugar. Para saber onde levar seu animalzinho com segurança e sem infringir a legislação, confira o regulamento dos parques da sua cidade. E então, coleira e guia na mão antes de começar o passeio!

A Dina Nina é fã número 1 de passeios no parque, adora! Gosta tanto que pra voltar pra casa tem que ser carregada… Pra prolongar a estada, é sempre bom levar água para matar a sede. A Dina Nina usa uma bilha portátil nessas ocasiões, super importante pra mantê-la hidratada e impedir que passe mal durante o passeio. Há também potinhos de viagem que podem ser utilizados nessas horas. São potinhos dobráveis de polímero ou tecido impermeável, e podem ser presos à roupa ou guardados na bolsa, para se desdobrarem na hora da sede.

parque2

Goiânia possui diversos parques, cada um com seu público e suas características, e a Dina ama correr nas áreas verdes do Parque Flamboyant e pular nos montes de folhas do Parque Vaca Brava.

E se ela já ficava feliz usando a guia convencional, com a guia retrátil o grau de diversão se elevou inúmeras vezes! Obrigada, madrinha! Agora ela se sente livre pra ampliar a distância percorrida, sentir novos cheiros e explorar novos ambientes.

Por se tratar de um cãozinho peludo e braquicefálico (os popularmente chamados “carinha amassada”),  os passeios normalmente são breves, pois os shih tzus tendem a se cansar muito rápido e ficam muito ofegantes. Nessas horas, é sempre bom procurar a sombra de uma árvore e esperar a respiração voltar ao normal. Aí dá pra aproveitar e tirar fotos, fazer um carinho no seu cãozinho e conversar com outros animais e seus donos.

É bom lembrar que a vacinação e o controle de pulgas e carrapatos devem estar em dia, pra evitar surpresas perigosas e desagradáveis ao fim do passeio. E pra não fazer feio, não se esqueça de levar um saquinho pra recolher as fezes do seu filhote! Quer coisa mais chata do que estar num lugar lindo e dar de cara com algo que não deveria estar ali?

IMG_6276