Qual tipo de coleira seu cão usa?

Minha mãe é louca por coleiras. Está sempre trocando as das cadelas dela e, com a chegada da Dina Nina, não poderia ser diferente: tanto a coleira de pescoço (usada apenas para colocar a medalhinha com nome e telefone) quanto a coleira peitoral (usada nos passeios) foram presentes da avó.

A primeira peitoral foi um modelo bem simples, já que a pequena ainda estava em fase de crescimento e logo não serviria mais. Dina usava para andar de carro (presa ao cinto de segurança canino) e para passear a pé, e durante 4 meses coube direitinho nela.

foto

Então veio a primeira troca! Nessa fase, eu já estava pesquisando mais sobre artigos pet e me apaixonei pela marca Puppia. Queria um modelo e uma estampa específicos (Puppia Argyle modelo B) e pretendia importar, mas qual não foi minha surpresa ao encontrar exatamente o modelo desejado numa Pet Shop da cidade? Na mesmo hora a Dina estava desfilando de coleira nova!

puppia

E assim começou uma história de amor com a Puppia. Optei por uma coleira estilo colete/camisetinha, de excelente qualidade e bastante segura. Além dos fechos de velcro e plástico, quando se coloca a guia ela trava nas duas alças metálicas, impedindo de uma vez por todas que a coleira se abra quando não for desejado pelo proprietário.

Gostei tanto dessa peitoral que, quando foi preciso trocar, a escolhida foi uma exatamente igual, porém com tamanho maior! A vantagem é que não foi preciso trocar a guia para manter o padrão.

puppia argyle

À medida que os pelos da Dina foram crescendo, percebi que seria interessante também uma coleira mais ventilada, e me lembrei do modelo A, em forma de halter, que cobre apenas a barriguinha do animal (nas costas apenas duas faixas de nylon são vistas). Novamente procurei pela mesma estampa, mas não encontrei. No lugar, foi escolhida essa versão colorida, por combinar com a guia retrátil e com o clima de verão. A Dina adorou! Claro que ela adora tudo quando está no parque, mas em nenhum momento pareceu desconfortável com a coleira nova.

Como a Dina não estava presente para experimentar, o tamanho que trouxe (small) acabou ficando um pouquinho folgado pra ela. Mas fizemos vários testes e a coleira não se soltou em nenhum momento. Imagino que se um dia a Dina chegar a ficar bem peluda, esse novo modelo não irá atrapalhar em nada nem causar nós nos pelos dela.

foto (5)

Aqui em casa, estamos todos satisfeitos com as coleiras escolhidas. Seja o modelo mais fechado, seja o mais aberto, ambos deixam a Dina confortável e muito bonita. E você? Qual coleira escolheu pro seu filhote? Conta pra gente!

Anúncios