A importância da hidratação 

Dina hidra

Passeios pela cidade, correria pela casa, lambeção, cafunés, chuca, coleira, sol, vento, poeira… Tudo isso agride os pelos dos nossos amiguinhos, por isso é importante estar sempre fazendo hidratações.

Como já mencionei anteriormente, sempre que a Dina Nina vai pro banho peço pra hidratarem a pelagem dela. Acho que faz toda a diferença, os pelos ficam macios, sedosos e muito bonitos. Mas você sabia que é aconselhável variar o tipo de hidratação de tempos em tempos? Isso acontece porque o pelo, assim como o cabelo humano, pode ficar saturado de determinada substância e, desse modo, temos a impressão de que a hidratação não está mais fazendo efeito.

dina peluda hidra

Com a Dina costumo alternar entre hidratação de argan e hidratação de chocolate. Ambas deixam os pelos maravilhosos, mas percebo que a de argan dura mais. Por seu um produto mais concentrado, o tosador recomenda intervalos de pelo menos 15 dias entre duas hidratações de argan para não deixar o pelo pesado e quebradiço. Nos intervalos, opto pela de chocolate, que tem um cheiro delicioso e deixa a pelagem macia e lisinha.

O óleo de argan é uma substância pouco gordurosa rica em ácidos graxos essenciais e vitamina E. Fecha as cutículas do pelo e repele a água, evitando o frizz no seu animalzinho, além de deixar o processo de secagem mais rápido. Já o chocolate hidrata profundamente os fios, deixando-os macios e maleáveis. Há vários outros tipos de produtos, alguns a base de queratina, outros de vinho, outros de chocolate branco… Mas esses a Dina Nina ainda não usou.

É importante, também, escovar diariamente os pelos, para desmanchar os pequenos nós que se formam e evitar que nossos amiguinhos sofram com um nó gigantesco no futuro. Confesso que não sou exemplar nesse cuidado, refaço as chucas duas vezes ao dia (de manhã e à noite), mas nem sempre penteio o corpinho. #ShameOnMe

dina costas hidra

E na casa de vocês? Como são os cuidados com os peludos? Compartilhem sua experiência conosco, vamos adorar!

Cuidado com o chocolate!

tino-pascoa
Capuccino ajudou o Coelho da páscoa a entregar alguns ovos este ano…

Por mais que a Páscoa não seja sóóó sobre chocolate, é impossível negar que eles são muito presentes nessa comemoração. E, com um ovinho pra cá, um bombonzinho pra lá, é importante lembrar que cães não podem, em hipótese alguma, comer chocolates. Ao leite, branco, amargo, tá tudo proibido, galera!

Uma substância presente no cacau é tóxica para cachorros e, em pequenas quantidades, já pode ocasionar vômitos e diarreias. Em casos mais graves, o animal pode apresentar alterações neurológicas como dificuldade de coordenação motora, excitabilidade e convulsões. Cada cão tem uma resistência diferente às diversas substâncias, mas o melhor é manter seu cãozinho bem longe dessa guloseima, que pode até matar. Além dos riscos de intoxicação, o chocolate pode ocasionar obesidade, problemas nos dentes e até mesmo diabetes.

Eu conheço um cachorrinho que comeu um ovo de Páscoa quase inteiro e tá aí, vivinho da silva? Conheço. Mas também conheço um cão de grande porte que, com uma lasquinha, ficou mais doido que o Batman e  ficou pulando de uma cadeira pra uma mesa, alucinado e quase tendo um ataque do coração. Em todo caso, é melhor não correr o risco.

Uma alternativa legal pra quem quer que o cão entre no clima da Páscoa são os chocolates próprios para cachorro. Feitos sem cacau ou açúcar, esses petisquinhos tem lá um gostinho de chocolate parafinado (é… eu já provei!). Mas não ultrapasse os 10% do peso que seu peludo come por dia! Eu costumo dar uns 2 só. E, na real, chocolate não faz diferença nenhuma na vida do seu cachorro. Pode dar uma frutinha (só lembre-se de olhar quais são permitidas!) que ele vai ficar feliz do mesmo jeito!

Então já sabe, nada de “deixar cair” um chocolatinho só pro seu cãozinho. Apesar de não parecer, ele te agradece! 😉

Conhece nossa Fanpage? Ouvi dizer que vai ter foto da galerinha em clima de Páscoa por lá!