Guia normal ou retrátil? 

  

Já falamos sobre tipos de coleiras, mas e quanto às guias? Quais são as opções disponíveis?

A Dina Nina usa dois modelos diferentes: uma guia normal (de tecido) e uma guia retrátil. O modelo convencional é uma faixa do mesmo material da peitoral, podendo ser nylon, couro, metal, etc. Há exemplares estampados ou lisos, alguns contém apliques de borboletas, flores, ossinhos ou outras fofuras. Aliás, quando falamos em guia, é provavelmente essa a imagem que vêm à cabeça das pessoas. O comprimento pode variar, sendo as mais curtas melhores para você ensinar seu cãozinho a passear, pois fica mais fácil mantê-lo sob controle. Versões mais longas, por outro lado, podem deixar o passeio mais leve e agradável para o cão. Atenção ao material e à espessura da guia, pois as muito finas podem machucar as mãos, além de terem durabilidade inferior.

 

Caso seu animalzinho seja daqueles que puxam durante o passeio, há modelos que possuem uma espécie de “mola” entre o trecho que se prende ao cão e o que fica na mão do dono, suavizando o puxão por dissipar a energia. Nunca utilizei nenhuma guia assim, pois com a minha pequena não é necessário, mas acredito que valha a pena para aqueles cães fortinhos.

A guia retrátil, por sua vez, dá mais liberdade ao cão, pois com ela é possível se afastar mais do dono. Com esse tipo de guia, o comprimento vai aumentando com a distância, e diminui automaticamente quanto o cão se aproxima. É importante comprar um modelo que suporte o peso do seu amiguinho, porque num momento de empolgação ele pode se esquecer de que está preso e dar “trancos” na guia. É imprescindível, ainda, optar por um modelo seguro e de um fabricante confiável, pois já ouvi histórias de guias retráteis que se desmancharam na mão do dono! Olha o perigo!

DN guia retratil

Com a Dina, normalmente usamos a guia convencional nos passeios curtos, como voltas no quarteirão, pois é mais fácil mantê-la afastada da rua e protegida. Já nos parques, optamos por usar a guia retrátil e deixar a pequena se esbaldar! Ela adora! Faz amizade com outros cães, explora as árvores/lagos/pedras, tenta correr atrás dos pássaros…

Enfim, há uma ocasião para cada guia. Acho válido possuir os dois modelos e usá-los conforme a necessidade, além de sempre haver uma segunda opção caso uma das guias estrague ou desapareça. E seu cãozinho? Que tipo de guia ele usa?

Cuidado com roubos de cães durante o passeio!

DN pq flambs

Não sei na cidade de vocês, mas por aqui tem sido bem comuns – e até frequentes – os roubos de cães. Há suspeitas de que os animais roubados sejam revendidos, usados como reprodutores por criadores inescrupulosos ou que sirvam como presentes para esposas e filhos dos criminosos. Qualquer que seja o motivo, ninguém quer passar por isso com seu peludinho.

Shih tzu é o cão da moda, fato. Assim, é preciso estar ainda mais atento quando você sair com seu cãozinho, pois em muitos locais há quadrilhas especializadas nesse tipo de crime!

Então como devo agir para evitar que isso aconteça? Abaixo temos algumas dicas:

  • Evite passear sempre pelos mesmos caminhos. Se hoje você subiu a rua, amanhã desça, vire à esquerda, mude o destino.
  • Varie os horários de passeio, evitando que os criminosos decorem sua rotina e armem emboscadas.
  • Mesmo que seu cão seja extremamente treinado e disciplinado, evite andar com ele sem coleira. Ele pode ser obediente o bastante para não sair correndo atrás de um gato do outro lado da rua, mas não será capaz de fugir das mãos de um maluco, por exemplo.
  • Procure passear em horários de maior movimento de pessoas. Todos que convivem com cães costumam se entender e proteger uns aos outros, o que ajuda a inibir a ação dos marginais.
  • Se possível, procure passear em locais onde haja guardas municipais ou seguranças, como praças e parques públicos. Você se sentirá mais protegido e, caso o pior aconteça, terá a quem recorrer imediatamente.
  • Tente sair acompanhado de outras pessoas, pois um indivíduo sozinho com um cão é um alvo mais fácil do que uma dupla, por exemplo.
  • Esteja atento ao seu cachorrinho e ao movimento da rua durante o passeio, evitando mexer no celular.

DN passeio

Atenção! Não deixe de sair com seu peludinho, cães amam e precisam passear. É um momento de diversão e relaxamento para eles, quando podem sentir novos cheiros, interagir com pessoas e animais diferentes e fazer suas necessidades. Procure seguir as dicas acima e se divertir com sua bolinha de pelos, com certeza será uma atividade benéfica para ambos!

A importância da hidratação 

Dina hidra

Passeios pela cidade, correria pela casa, lambeção, cafunés, chuca, coleira, sol, vento, poeira… Tudo isso agride os pelos dos nossos amiguinhos, por isso é importante estar sempre fazendo hidratações.

Como já mencionei anteriormente, sempre que a Dina Nina vai pro banho peço pra hidratarem a pelagem dela. Acho que faz toda a diferença, os pelos ficam macios, sedosos e muito bonitos. Mas você sabia que é aconselhável variar o tipo de hidratação de tempos em tempos? Isso acontece porque o pelo, assim como o cabelo humano, pode ficar saturado de determinada substância e, desse modo, temos a impressão de que a hidratação não está mais fazendo efeito.

dina peluda hidra

Com a Dina costumo alternar entre hidratação de argan e hidratação de chocolate. Ambas deixam os pelos maravilhosos, mas percebo que a de argan dura mais. Por seu um produto mais concentrado, o tosador recomenda intervalos de pelo menos 15 dias entre duas hidratações de argan para não deixar o pelo pesado e quebradiço. Nos intervalos, opto pela de chocolate, que tem um cheiro delicioso e deixa a pelagem macia e lisinha.

O óleo de argan é uma substância pouco gordurosa rica em ácidos graxos essenciais e vitamina E. Fecha as cutículas do pelo e repele a água, evitando o frizz no seu animalzinho, além de deixar o processo de secagem mais rápido. Já o chocolate hidrata profundamente os fios, deixando-os macios e maleáveis. Há vários outros tipos de produtos, alguns a base de queratina, outros de vinho, outros de chocolate branco… Mas esses a Dina Nina ainda não usou.

É importante, também, escovar diariamente os pelos, para desmanchar os pequenos nós que se formam e evitar que nossos amiguinhos sofram com um nó gigantesco no futuro. Confesso que não sou exemplar nesse cuidado, refaço as chucas duas vezes ao dia (de manhã e à noite), mas nem sempre penteio o corpinho. #ShameOnMe

dina costas hidra

E na casa de vocês? Como são os cuidados com os peludos? Compartilhem sua experiência conosco, vamos adorar!

Cuidando dos olhinhos do peludo

Esses dias a Dina Nina nos deu um susto. O olho esquerdo começou a ficar mais fechadinho, depois ficou avermelhado e no dia seguinte mal se abria. Pronto! Agendei uma consulta na veterinária oftalmologista e lá fomos nós tentar descobrir e resolver o mal estar da pequena.

O tratamento foi longo, tivemos que dar medicação para dor e aplicar vários colírios (em intervalos meio malucos: um deles deveria ser aplicado 8 vezes ao dia! O outro, a cada 8 horas e o terceiro a cada 6 horas). Em dois dias a peludinha já estava a mesma serelepe de antes, o que tranquilizou toda a família!

cuidado olho Dina Nina

A veterinária nos explicou alguns cuidados que devemos ter com os olhinhos dos peludos:

  • Não fazer chucas muito apertadas, dessas que até impedem o animal de piscar (ela inclusive elogiou a dina por estar usando uma chuca bem frouxinha, apenas para manter os pelos longe dos olhos);
  • Passeios no parque, secador/soprador, vento e outros fatores ressecam os olhos. É importante conversar com o veterinário do seu amiguinho e ver o que pode ser feito para minimizar/prevenir os danos. No caso da Dina, começamos a usar um gel específico para o problema antes e depois dos passeios e banhos.
  • Mantenha os olhos do seu cão sempre limpos. Há substâncias próprias para isso no mercado pet, mas você também pode utilizar soro fisiológico ou mesmo água. Atenção especial para remelas secas/endurecidas, que também devem ser removidas, pois são fontes de entrada de bactérias e outros “seres malignos”.
  • Cães que possuem cílios ectópicos (cílios que nascem no lugar ou na direção errada, ferindo os olhos do animal) devem ser examinados mais frequentemente e ter os vilões retirados periodicamente. A Dina possui apenas 5 cílios nessa posição irregular e a veterinária sugeriu remoção mensal ou bimestral, conforme a necessidade, para evitar que ocorram lesões na córnea. Em casos mais graves, recomenda-se um procedimento cirúrgico.
  • Se a região branca dos olhos ficar avermelhada ou se o seu peludinho estiver esfregando constantemente a cabeça no chão, leve-o ao veterinário. Qualquer surpresa é mais facilmente tratada e curada se descoberta no início!
  • Durante os banhos, cuidado com o xampu! Prefira modelos que não causem ardor nos olhos pelo menos para lavar o rostinho, afinal ninguém quer ver seu amiguinho com dor.

São cuidados simples e fáceis de seguir. Dicas anotadas?

Aumentando a família

anuncio gravidez1

O teste deu positivo, a ultrassom confirmou, é oficial: a família vai aumentar! Na hora de contar a novidade, que tal incluir o peludinho nas fotos de anúncio de gravidez? Aposto que será um sucesso!

As fotos podem incluir todos os membros da família ou dar um destaque especial pro “primogênito peludo”. Com plaquinhas e frases fofas/engraçadas ficam um charme!
anuncio gravidez pets
 
anuncio gravidez plaquinhas
Se seu cachorrinho for muuuuuito peralta e não conseguir ficar paradinho para ser fotografado, você pode usar algum acessório dele, como coleira, caminha, brinquedo…
anuncio gravidez objetos

Já curtiu nossa fanpage e já está nos seguindo no Instagram?

Um Natal peludinho

lilli natal

Quem está ansioso pra comemorar o Natal ao lado de seu filhote peludo? Mas sempre fica aquela preocupação: como ele vai lidar com os enfeites?

Esse será o terceiro Natal da Dina Nina e, embora ela já esteja acostumada com os festejos, ainda não perdeu a curiosidade pela decoração. Ela sempre se anima com movimento na casa e tem uma paixão enlouquecida por um Papai Noel de pelúcia que rola no chão e ri – o suficiente pra deixar a Dina interessadíssima. E aí, como lidar com essa situação e chegar com a decoração intacta até o Dia de Reis?

Quando separar os enfeites, deixe seu cãozinho participar. Ele vai querer cheirar tudo, vai tentar pegar uma coisinha ou outra, vai tentar morder – cabe a você controlar quão participativo seu amigo poderá ser nesse momento. Sempre deixo a Dina brincar um pouquinho com os enfeites de pelúcia, ajuda a diminuir a ansiedade da pequena.

natal dina arteira

Enfeites que fazem barulho, dançam, tocam música: deixe o seu animalzinho vê-los em funcionamento! Sim, mostre pro peludo, permita que ele interaja com o enfeite e só depois coloque na decoração. Assim seu amiguinho não leva um susto e nem tenta atacar o enfeite quando o vir funcionando posteriormente.

Árvore de natal: aconselho a montá-la acompanhado do seu cão. Com isso, ele vai ver que ela não apareceu de uma hora pra outra, vai se entreter vendo as bolas e o pisca-pisca e, até que você termine toda a decoração, seu peludinho já terá de habituado a ela. As chances de que tente puxar uma bolinha são menores!

Enfeites grandes, que ficam sozinhos no chão, como renas, Papai Noel, boneco de neve: aí é mais complicado! Principalmente se forem do tamanho do seu peludo, esses enfeites parecerão irresistíveis! Mas calma, não é um caso perdido. Deixe o peludo ver, cheirar e matar a curiosidade sob sua supervisão. Depois coloque no local onde ficarão e não permita mais que ele mexa. Talvez será preciso dizer alguns (ou vários) “nãos“, mas em algum momento seu amigo perderá o interesse.

Presentes: aqui temos o costume de colocar os presentes nos pés da árvore de Natal, e já peguei a Dina Nina bisbilhotando várias vezes. Não me incomodo, pois ela não rasga nenhum embrulho, apenas gosta de entrar no meio dos pacotes.

Atenção! Cuidado com enfeites perigosos, que possam machucar seu filhote. E divirta-se! Natal acompanhado do seu amiguinho canino é muito mais gostoso!

natal dina arvore

Já curtiu nossa fanpage e já está nos seguindo no Instagram?

Tosar na máquina estraga o pelo?

Muitas pessoas têm medo de que o uso de máquina na tosa estrague o pelo de seu cão. Aí, vão mantendo o bichinho sempre com os pelos longos (ou tosando somente na tesoura), com receio de que aquele pelo macio e sedoso se torne algo armado e cheio de nós. Mas será que isso faz sentido?

No caso específico da Dina Nina, não. Ela já foi tosada na máquina três vezes, sendo as tosas tão curtas que ficou parecendo “carequinha” exagero. Na primeira vez, ela tinha quase seis meses e voltou tão lindinha que minha mãe e minha irmã começaram a defender a bandeira “Dina tosada” desde então.

Na segunda vez, ela foi tosada porque relaxei na escovação e a pobrezinha ficou cheia de nós! Daria pra tirar com um desembolador, mas sou da opinião de que “pelo cresce de novo” e não queria que ela sofresse sendo desembaraçada – preferi tosar logo. Ficou parecendo um filhotinho novamente! Não preciso nem mencionar o sucesso que fez com o #teamDinaTosada né?

dina tosada

Dina Nina tosada em diferentes fases

A última tosa foi em fevereiro desse ano, pra cirurgia de castração. Hoje, 9 meses depois, os pelos não estão arrastando no chão (nunca chegaram nesse comprimento, pois com esse tanto de tosa nem deu tempo!), mas estão relativamente longos e tenho uma Dina peluda em casa. A pelagem dela continua lisa e macia, é sedosa e tem bom caimento. Não acho que a máquina de tosa tenha causado algum estrago.

O que define a estrutura do fio é a genética. Não é o uso ou não de máquina que vai deixar um pelo liso ondulado (ou vice versa). É claro que usar bons produtos, uma lâmina afiada (que não “mastigue” o pelo) e contratar um bom profissional ajuda a não estragar o pelo de seu cão. É importante também escovar diariamente (ou pelo menos umas 4 vezes na semana), fornecer uma alimentação de qualidade (pelo precisa de nutrientes) e fazer hidratações frequentes, o que ajuda a melhorar a maleabilidade dos fios (na Dina, alterno hidratações à base de argan, chocolate e queratina. Em TODOS os banhos peço pra fazer hidratação).

dina peluda pos tosa

Dina Nina peluda em diferentes fases

O Cerberus, a Chloé e a Yuppie também já foram tosados na máquina e agora estão bem peludos novamente. E adivinha? Nos três a pelagem cresceu exatamente como era antes!

cer chloe yuppie tosados e peludos

Pode ser que com seu cãozinho seja diferente? Pode. Mas, antes de culpar a máquina, seja consciente em relação aos cuidados que você tem com a pelagem do seu amigo!

E aí, já curtiu nossa fanpage e já está nos seguindo no Instagram?