Os cães sentem calor?

dina tosada x peluda

Tenho visto uma enxurrada de gente nas redes sociais com a grande dúvida: tosar ou não tosar com todo esse calorão? Se você estiver convencido de que cachorros têm sentimentos e inteligência (aqui as minhas peludinhas me amam, ahhhh, me amam sim!), é evidente que vai concordar que eles também sentem FRIO e CALOR, embora em níveis um pouco diferentes dos nossos.

Eu sempre ouvi que “cães suam pela língua” e que o pelão não influencia em nadinha o calor que eles sentem – inclusive eu já tinha pesquisado isso antes por morar numa região em que, seja janeiro ou julho, o calor domina. Por aqui o normal é os termômetros marcarem 28° num dia nublado!

Mas, então, o que dizem os especialistas e entendedores do assunto? Existe ou não a tal da proteção térmica que a pelagem proporcionaria?

Acompanhei um tosador recentemente numa discussão ferrenha pelas redes sociais levantando a bandeira dos pelões. Mas vi estudante de veterinária e a própria veterinária que cuida das minhas peludinhas defender que pelões podem sim ser prejudiciais no verão e ocasionar ainda mais cansaço e fadiga (daí desencadeia todo um processo de falta de apetite, sonolência, mudança de temperatura e também de pressão arterial, disfunção cardiorrespiratória, desidratação, desmaios, vômitos, etc). E então, quem tem razão?

A idéia de que os cães suam pela língua é mito! O cão tem células sudoríparas na parte de suas almofadinhas – que interessante esse mundo animal! Imagina se suassem pela pele, como nós humanos? Os pelos ficariam oleosos com uma frequência sem igual e assim precisariam de tanto banho como nós! -. Então a transpiração se dá apenas pelas patas. E a língua – sim, ela tem uma participação – atua resfriando o corpo, fazendo a troca do ar quente (interno) pelo ar frio (externo) – daí percebermos os cães sempre de boca aberta no famoso “aff aff” habitual.

Para piorar a nossa situação – ou a dos nossos amiguinhos – os shih tzus têm maior dificuldade em manter o ar frio inspirado devido ao seu focinho curto, tornando a época de calor bem complicada.  E então deixo uma dica: nos dias quentes, os passeios devem ser durante os horários mais frescos – nada de sair tamanho meio-dia! Imaginem que, com o chão quente, podem ocorrer queimaduras nas almofadinhas e diminuir ainda mais a área de transpiração do seu amiguinho. E, numa rápida aula de biologia, o sistema de sudorese auxilia na manutenção da temperatura do organismo, diminuindo-a (resfriando) – ninguém aqui vai querer seu animalzinho pegando fogo, né?

Então fato é que a pele dos nossos peludinhos não possui glândulas sudoríparas, mas a sensação térmica é por eles sentida e sofrida assim como é para os humanos. Aliás, pior, haja vista eles suarem por área infinitamente menor que nós.

Lembra do tal isolante térmico que falei no início do post? É verdade, a pelagem atua como isolante térmico sim, mas em dias quentes a pelagem não tem nenhum sistema de resfriamento divino que combata o calor. Portanto, só piora a sensação dos nossos amiguinhos, que retêm ainda mais o calor no seu organismo, enfrentando dificuldade maior para conseguir se resfriar. E o shih tzu ainda está triplamente nos grupos de riscos: tem focinho curto, em geral apresentam pele seca e tem pelagem compridona.

Outra função da pelagem é proteger do sol. Dai aparando-os não estaríamos expondo nossos peludinhos? Não, definitivamente, não. Ninguém aqui vai passar máquinha zero (a menos que seja necessário) no seu amiguinho, expondo de uma vez a pele do animalzinho. Aliás, com pelo comprido ou não, importante manter o protetor solar em dia! O intuito é aparar os pelos de modo que circule mais vento e os deixem mais a vontade no calorão que anda fazendo.

Nessas horas, o melhor a fazer é prezar pelo bem estar e saúde do animal. Eu, que sempre defendi a pelagem comprida, estou me rendendo e vendo que pode sim ser mais uma barreira para eles enfrentarem durante os dias quentes.

Então, tendo eles a percepção do calor, nos resta saber se a pelagem vai mesmo interferir nisso ou não. As nossas sensações de frio ou calor têm um componente objetivo, ligado à temperatura do ambiente, e outro subjetivo, relacionado à pessoa em si e seus padrões de percepção. Com os peludinhos, acontece da mesma forma, cada organismo reage de forma diferente, sendo que alguns se sentem mais incomodados com os pelos compridos, sim!

Resultado? Tô indo ali marcar a tosa das minhas duas mocinhas. E vocês? Desapeguem, pelo cresce rapidinho e eu tô preferindo ter duas serelepes em casa do que duas mocinhas de vitrine!

E aí, quem aderiu ou aderirá ao pelo curtinho? Não se esqueçam de nos mandar fotos pela nossa fanpage, e contem suas experiências pra gente! E se quiser acompanhar o dia a dia da turminha, sigam nosso Instagram.

Passo a passo – centopéia de meia!

centopeia

Quem aí nunca correu atrás do seu peludinho pra resgatar uma meia? Aqui, as minhas ilustres ~comportadas~ insistiram em roubar meias da minha mãe por longos períodos. A solução? Aquele velho ditado: se não pode contra eles, una-se a eles. Se na sua casa o peludo for da turminha dos meliantes de meia, vem com a gente que o post de hoje foi feito pensando em você.

Vamos criar um brinquedo novo pro seu bichano com seu cheirinho e super atraente? Basta pegar um meião que vá até o joelho (se for colorido, vai ficar mais legal) e várias meias velhinhas. Se tiver algum chocalho ou apito tipo squeeze em casa, pode pegar também!

O passo a passo é simples: enrole as meias velhinhas de forma a conseguir bolinhas. Se tiver um squeeze, ponha dentro das bolinhas de meias. Enfie no meião uma bolinha de meia por vez e dê um nó. Usei liga de borracha colorida, com reforço de costura, achei mais fofinho. Repita até que acabe o meião. Pra enfeitar, coloquei olhos e linguinha feitas de feltro. Só chamo a atenção para reforçarem na costura. Garanto que seus peludos adorarão e será um ótimo brinquedo pra servir de cabo de guerra (seja entre dois peludos ou entre você e seu melhor amigo). Por aqui a guerra foi mesmo de verdade e não largaram o brinquedinho novo, e super econômico, desde que viram. Aliás, quase nem me deixaram fotografar a centopéia, rs.

centopeia meia

Você ainda pode aproveitar o outro lado do meião. Pegue uma bolinha (de tênis ou de borracha) e ponha bem ao centro do meião, fixando sua posição com nós de cada lado para a bolinha não escorregar. O pedaço de meia que sobrar para os lados da bolinha pode ser cortado em tiras. Esse é outro brinquedo que fará sucesso, podem apostar! Se quiser trançar os fios, vira uma corda e com a bola no centro, vai pular e encantar seu amiguinho.

Gostaram? Quem fizer nosso passo a passo, deixe comentários e mande foto para nosso e-mail. Adoraremos seu retorno!

Ah, já curtiu nossa fanpage? Passa lá! Temos também perfil no Instagram!

Vamos lavar os brinquedos?

yuppie lavando brinquedos

Depois de tanta brincadeira, chega a hora de fazer a higienização dos brinquedos! Aqui em casa lavo os brinquedos mensalmente. Vocês também tem o costume de lavar?

É importante fazer essa manutenção, afinal nossos peludos passam a maior parte do dia com seus brinquedos, mordem, carregam de um lado ao outro e até dormem com eles. A Alice já nos contou sobre o rodízio de brinquedos e podemos usar esse período para fazer a higienização.

Então vamos à limpeza! Como Fazemos?

As tutoras da turminha do Shih Tzu Café são adeptas a máquina de lavar roupas para a limpeza das pelúcias. Aqui eu lavo duas vezes, sendo a primeira com desinfetante ou butox e a segunda apenas com detergente neutro. Lavo duas vezes para que saiam todos os resíduos de desinfetante ou butox, pois as pelúcias ficam em contato direto com a boca do seu pet. Depois deixo secando ao ar livre, mas, caso você tenha uma secadora em casa, pode usar também!

Já os brinquedos de borracha ou plástico lavamos em água corrente com detergente neutro. Depois é só deixar secar naturalmente.

Aliás, é importante deixar os brinquedos secarem muito bem para não criar fungos e bactérias!

Manter os brinquedos do seu pet sempre higienizados faz bem à saúde dele. Evita o acúmulo de ácaros, germes, bactérias e fungos, que podem causar desde pequenas alergias até doenças estomacais.

Então vamos à faxina!

Rodízio de brinquedos

dina e brinquedos

É inevitável: se você gosta de passear por pet shops e levar mimos pro seu peludo, vai chegar um momento em que ele terá tantos brinquedos que a maioria ficará abandonada em algum canto.  Se você deixar uma pilha enorme de brinquedos, num primeiro momento haverá grande interesse por todos, mas, com o passar dos dias, aquela excitação inicial desaparece, e seu amiguinho pode ficar entediado e resolver procurar novas distrações, como rasgar o sofá, roer os móveis…

A solução não é deixar de comprar brinquedos, pois eles são imprescindíveis para seu peludo ter uma vida saudável, e sim tentar alternar os brinquedos oferecidos periodicamente, fazendo um rodízio. Será muito benéfico para o cãozinho!

Como fazer?

Sugiro que, inicialmente, você junte todos os brinquedos de seu cão e observe quais são os preferidos, com quais ele brinca sozinho, quais dependem da interação dos donos, etc. Em seguida, conte quantos são os brinquedos e divida-os em pequenos grupos (o tamanho do grupo vai depender da quantidade de brinquedos, mas entre 3 e 8 seria o ideal), tentando manter a diversidade dentro do mesmo grupo. Exemplo: é melhor um grupo formado por uma bola, uma corda e uma pelúcia do que um conjunto de três bolas, por exemplo.

Então é só deixar um dos grupos à disposição do seu amiguinho e manter os outros guardados. Assim que você notar que o interesse dele pelos brinquedos diminuiu, recolha e ofereça um novo conjunto. Essa alternância pode ser mensal, quinzenal ou qualquer outro período que você observar ser necessário – tudo vai depender do seu amiguinho.

Ah, se o seu cachorro tem um brinquedo super especial, que ele ama e carrega pela casa toda e do qual raramente se separa, deixe esse preferido sempre com ele.  No caso da Dina Nina, o xodó é o tronquinho de esquilos!

Por que funciona?

Funciona porque seu cão sempre terá algo “novo” e diferente para brincar. Assim, é mais difícil de perder o interesse, pois tudo sempre terá um ar de novidade. E, de tempos em tempos, você pode mesclar os grupos entre si, fazendo trocas e variando os membros do conjunto. Se você tiver amigos que também tenham cães, podem inclusive promover um intercâmbio de brinquedos! Só fique atento para escolher aqueles que sejam adequados a todos os cães participantes do intercâmbio.

brinquedos

Quer acompanhar o dia a dia dos peludinhos da turminha Shih Tzu Café? Siga nosso Instagram e curta nossa fanpage!

Brinquedo de corda

10606278_350343398466140_5867438213853579256_n

Puxa para cá, puxa para lá – é assim que descrevo a atividade principal dos brinquedos de corda. Brincadeiras a parte, eles são essenciais para estimular as articulações e músculos do seu pet, além de promoverem a saúde bucal, já que massageiam a gengiva e ajudam na limpeza dos dentes, evitando o acúmulo de tártaro. E, de quebra, fazem com que o animal não fique entediado.

Mylow desde de filhote teve alguns brinquedos de corda. Às vezes ele brincava sozinho, mas muitas vezes eu segurava a outra ponta, fazendo um tipo de cabo de guerra, e isso era muito bom! Principalmente porque o filhote tem muita energia e, se você não gastar essa energia, ele acaba fazendo o que não deve dentro de casa. Muitos questionam esse tipo de brincadeira (cabo de guerra entre cão e dono), mas há vários estudos que garantem que não causa nenhum dano à personalidade do animal.

Quando a Jolie chegou, tudo mudou: começou um incansável cabo de guerra quase todos os dias entre eles dois. Se tornou uma das brincadeiras preferidas deles, já que vivem disputando a liderança. O que muitos não sabem é o que os cães são descendentes de lobos. Os lobos brincam assim e quem fica com o graveto final é o Lobo Alpha, então o cão também gosta desse tipo de brincadeira para demonstrar sua liderança.

Quanto à limpeza da corda, geralmente lavo uma semana sim, outra não, pois, como fica um pouco molhado, vai no chão e é de pano, acumula muita sujeira. Lavo na máquina mesmo.

Na hora de escolher o brinquedo de corda do seu cão, lembre-se de levar em consideração o tamanho:  uma vez a minha mãe comprou um modelo tão grande e pesado que a pequena Jolie não conseguia carregar! Então fica de dica.

cordaaa

Esse tipo de brinquedo:

  • Estimula uma atividade de exercício físico intenso
  • Necessita de pouco espaço físico, podendo brincar até dentro de um apartamento
  • Reforça o companheirismo entre cães da mesma casa e entre cão e dono
  • Reforça a liderança, e não a dominância do dono, estreitando os laços entre as duas espécies
  • Trabalha com instintos naturais, evitando que esses mesmos instintos sejam direcionados para atividades destrutivas
  • Auxilia o equilíbrio mental dos cães mais ansiosos, que encontram uma forma e uma hora adequada para extravasar
  • Recompensa o bom comportamento, a obediência e a cooperação com o dono
  • Estimula o aumento da autoconfiança em cachorros muito tímidos

E aí, ja curtiu nossa fanpage? E nosso perfil no Instagram? Você não vai querer ficar fora dessa, vai?

Brinquedo do dia: Maçã da ZeeDog

toys

Recentemente a ZeeDog lançou uma linha super divertida de brinquedos. A ZeeDog é uma marca muito querida aqui em casa e na galerinha do ShihTzuCafé – grande parte da turminha possui as coleiras e as guias super fashion deles. Agora resolvi experimentar a linha de brinquedos também e comprei a Maçã por algumas razões específicas.

Nem preciso dizer que foi um sucesso só! A Mel amou de cara e é um brinquedo que ela carrega por toda a casa. Escolhi o brinquedo em formato de maçã por ser uma das frutas predileta dela: ela é louca por maçã ao nível de acordar se alguém pegar uma maçã em casa. Todos os brinquedos dessa linha possuem rigidez e irregularidades diferentes, além de um espaço oco interno para colocar petiscos. Além da maçã, existem outras “frutas” e “legumes”, que são: berinjela, kiwi, couve-flor, ervilha, pera, cenoura, laranja, pimentão e banana.

macazeedog

A descrição do brinquedo de maçã – ZeeDog:

A maçã é um personagem poderoso dos contos históricos e mitos, sendo inclusive símbolo de amor. Mas amor, mesmo, foi o que nós usamos para cultivar nossas Super Maçãs. Cheia de vitamina “Zee”, é garantia de que seu cachorro vai estar sempre feliz. Feita de borracha TPR de alta qualidade, ela flutua, limpa os dentes, massageia a gengiva e possui um interior oco para que você recheie com petiscos saudáveis! Nós até criamos nosso próprio ditado: ‘Uma super maçã por dia a consulta adia’!

O que mais curtimos na maçã é que ela é um brinquedo muito atrativo, já que suas irregularidades fazem com que o cãozinho tenha mais desafios para pegar e carregar com a boca, o que o mantém entretido. Além disso, graças às  irregularidades, ela sempre rola para outros lados no percurso, ela não é como uma bola, lisa, que rola no chão em uma única direção. Sua rigidez não machuca, muito pelo contrário, ajuda na limpeza dos dentes e na fase inicial da troca de dentes.

Clique aqui e veja o vídeo para entender como ela é!

Gosto de intercalar ração, petiscos e pedacinhos de maçã no interior da brinquedo, e faz o maior sucesso. A pequena Melissa fica doidinha quando tem alimento dentro.  O produto é super útil: diverte, alimenta, higieniza e é super fácil de limpar.


A marca é super moderna e cheia de criatividade, amo demais os produtos e suas inovações.

Curta nossa fanpage! E fique por dentro de tudo o que acontece com a turminha no nosso perfil no Instagram!

É hora de brincar!

Filhotes são naturalmente serelepes e curiosos. Gostam de explorar o mundo à sua volta e a maneira que têm para fazer isso é usando os dentinhos. Para evitar que os objetos da sua casa fiquem todos roídos, é importante oferecer brinquedos dos mais variados tipos, assim o pequenino terá o que fazer enquanto estiver sozinho – e, de quebra, terá o que usar para coçar os dentinhos que estão nascendo. Assim, nessa fase da vida, prefira brinquedos macios, que possam ser mordidos sem representar riscos para o animal, como bolinhas macias, brinquedos de borracha e mordedores caninos.

brinquedos para filhotes

Mas meu cão já é adulto. Ele também precisa de brinquedos?

Imagine ficar o dia todo sem uma atividade. Você logo se sentiria entediado, cheio de energia acumulada e precisando extravasar de alguma forma, certo? Com os nossos peludinhos isso também acontece. Já falamos sobre as conseqüências de ter um cão enfadado em casa. Então que tal oferecer brinquedos bem legais para seu amiguinho? Para adultos o universo de opções é gigantesco! Os brinquedos precisarão ser mais resistentes, pois os dentes estarão mais fortes. Leve em consideração o temperamento, o tamanho e o peso de seu cão e ofereça pelúcias, bolinhas, discos, pneus, cordas, frisbee… E não se esqueça dos brinquedos interativos, brinquedos onde alimentos possam ser escondidos, brinquedos que apitam… A lista não tem fim! Observe as preferências do seu companheiro e monte uma caixinha de brinquedos para ele!

brinquedos para dogs adultos

E o meu cãozinho idoso?

Quando chegar a melhor idade, seu animalzinho ainda precisará se divertir. Dê preferência a brinquedos mais leves e macios, que não exijam grande esforço físico do animal, como as pelúcias, os interativos, os que apitam… Nessa fase seu peludo estará mais calmo (há exceções!) e dorminhoco, mas ainda assim é fundamental oferecer distrações para que ele não se sinta aborrecido.

Lembre-se: cachorro que brinca é cachorro feliz! E tem coisa mais gostosa do que ver a felicidade estampada no rosto do nosso amiguinho?

Já curtiu nossa fanpage? E já está seguindo a turminha no Instagram?