Coça, coça, coça: até quando é normal?

Que os cães tem mania de ficar se coçando, isso já se sabe, mas então quando passa da normalidade e devemos nos preocupar com as coceiras? Muitos donos ainda pensam apenas em pulgas e carrapatos, mas atualmente já se percebe com mais frequência diagnósticos de dermatite alérgica, que precisam de atenção redobrada.

Em casa presenciei a agonia da Yuppie e procurei um veterinário após perceber a região ao redor dos olhos e a parte interna da orelha bastante avermelhados: a pele estava grossa e quente e ela visivelmente incomodada, lambendo muito as patas e coçando incansavelmente a região dos olhos e ouvido. O jeito foi iniciar o tratamento imediatamente e cortar tudo aquilo que poderia ser a causa.

A veterinária, quando nos recebeu, já foi explicando que shih tzu era uma raça com imensa propensão a alergias e que, afastada a possibilidade de fungos ou sarna, certamente se tratava de dermatite alérgica e, portanto, iniciaríamos nossa pesquisa para descobrir o que causava alergia na minha fofinha.

Confesso que não me assustei e nem achei um bicho de sete cabeças, pois eu mesma sou alérgica às coisas mais banais e até já me acostumei, por exemplo, a não ingerir frutos do mar e uma infinidade de remédios, já apresentei hipersensibilidade a determinadas marcas de ketchup e trigo, já passei uma fase sem chocolate, ovo de galinha e corantes… E sim, estou vivinha, ou seja, super possível uma pessoa conviver assim. Então, conclui que pra minha peludinha não seria difícil.

Assim como nos humanos, a alergia não tem cura, o paciente apenas deve deixar de ter contato com o que lhe provoca a hipersensibilidade do sistema imunológico (e abro um parêntese para dizer que algumas doutrinas defendem que o sistema imunológico pode variar quanto a sua tolerância, apresentando reações diferentes em determinadas épocas. Mas aí entraríamos em outro campo de estudo e que eu realmente não domino). Certo é que, nós, donos de cachorros alérgicos, devemos ter em mente que algumas coisas não poderão mais fazer parte do dia a dia do animal e, consequentemente, do nosso também.

O que pode ocasionar alergia no nosso peludinho?

A alergia canina é causada por diversos fatores externos que podem causar hipersensibilidade do sistema imunológico de seu cão. Esses fatores são chamados clinicamente de alérgenos e estão presentes no dia a dia, como poeira, pólen, ácaros, bolores, produtos químicos diversos e até a alimentação. Porém, não pense que oferecer uma ração excelente afastará as reações alérgicas do seu amiguinho: eu mesma sempre ofereci ração super premium para a minha duplinha e não me vi livre desse incômodo.

O cão pode apresentar reação a algum componente da ração, principalmente os de origem animal e, assim, o componente ativará os anticorpos que produzem as histaminas (substâncias que ativam as alergias). Mas atenção: não confunda alergia com intoxicação alimentar. A alergia demanda acúmulo de substâncias que causam a reação, e isso leva tempo, enquanto a intoxicação acontece quando se consome algum alimento que libere toxinas. Já vi vários relatos de cães com alergia à frango, à peixe, à legumes. Precisamos investigar!

Também estão cada vez mais comuns as alergias a parasitas, micoses ou bactérias. Diria até que são as mais comuns entre os cães e são geralmente causadas pela picada de pulgas, sarnas e por infecção bacteriana, acarretando problemas na pele e na pelagem, além de levar à coceira incontrolável.

E ainda posso citar alergias a micro-organismos transmissíveis pelo ar, como ácaros, pólen, bolores e poeira, que são os principais causadores de espirros e dermatites alérgica.

Quais os sintomas?

  • Coceira intensa
  • Perda de pelos intensa
  • Lambedura excessiva no local da alergia
  • Secreção nos olhos
  • Pele com machucados, crostas e inflamações
  • Ouvido inflamado com frequência

Ainda chamo a atenção para o fato de que alguns desses sintomas podem aparecer com a síndrome da separação.

Como tratar?

Inicialmente, o veterinário pedirá um exame de sangue que determinará a sensibilidade a diversos alérgenos. Para determinar se a causa da alergia é alimentar, será utilizada a chamada dieta da exclusão – retirando aos poucos cada alimento do animal.

Após o período de avaliação clínica são prescritos os tratamentos, que incluem medicação e prevenção contra as causas da alergia canina. Pode ser que seja necessário introduzir medicamento (podendo ser oral ou em forma de pomadas para aplicação na pele, ou até mesmo shampoos e hidratantes). Também é importante proceder com a eliminação total ou parcial dos prováveis focos de alergia, mantendo o cachorro afastado de tudo o que lhe causa o desconforto.

Por aqui, vejo sempre que os veterinários optam pela introdução de ração hipoalergênica na dieta. O uso de vitaminas, ômega 3 e ômega 6 e banhos com água mineral são complementos que podem ser prescritos pelo veterinário.

O método utilizado em casa foi cortar tudinho o que poderia ser a causa e manter o ambiente mais limpo ainda. Passei a evitar produtos de limpeza com muito cheiro e adotei o herbalvet com mais frequência. Aspirar o local onde ela ficava foi fundamental, tanto porque eu mesma estava sentindo mais a queda dos pelos dela quanto porque ácaros e poeira são eliminados com a aspiração.

Outra medida adotada foi a troca da ração. Passei a dar ração hipoalergência e, segundo expliquei, a alergia é causada pelo acúmulo da substância que provoca a reação, então, para que o organismo do animal possa estar livre do que causava a alergia, é necessário que fique no mínimo 6 semanas comendo a ração hipoalergênica sem nada mais (petiscos, frutinhas, NADINHA!). Após a fase com a ração hipoalergênica, por orientação da médica veterinária, passamos para a ração voltada aos cães com maior sensibilidade com problemas na pele.

Ainda não descobri a causa exata, mas já reduzi totalmente a coceira e o desconforto da minha peludinha. O certo é novamente esperar 6 a 8 semanas para verificar se ela apresentará reação a essa ração, e observar. E continuar fazendo isso com cada uma das suspeitas, até chegar ao diagnóstico final.

Anúncios

7 comentários sobre “Coça, coça, coça: até quando é normal?

  1. Thalita achei show o post! Parabéns! Tomara q ajude vários peludinhos a não sofrerem mas!
    A Duda lambe as patinhas por ansiedade =/
    Duda manda bjo p vc e as peludas!

  2. OI Thalita, foi de grande ajuda esse post, estou sempre de olho na pele do meu bebê e quando vejo algo que acho que não é normal, sempre procuro saber se é caso para veterinário ou não.
    Gostaria de aproveitar e pedir uma sugestão de post sobre o que é certo ou o que pode e não para nossos filhotes para o aprendizado deles, por ex: meu Mick pede para subir na cama, no sofá e eu deixo ele subir, mas na hora de dormir ele prefere a caminha dele, o que eu acho o correto e melhor pra ele também. Então , meu receio é fazer hábitos que gerem stress para meu filhote, como agradar como um ursinho, se carinho demais é ruim, coisas assim.. se alguma de vocês puderem me ajudar nesse tópico vou gostar muito de saber como vocês lidam no dia a dia ..um beijo e um carinhoso lambeijo do Mick ❤

  3. Bom Dia! Meu filhote tbm Shihtzu tem estes problemas de pele… não sei mais o que faço… trato ele com os remédios que o veterinário receita… mas o efeito dura 30 dias e após isso as crises de coceira e machucados por conta disso voltam…. fico com o coração na mão de vê-lo sofrer assim… pq com certeza é mto ruim…. pergunto: dar antibióticos e corticóides todo mês não deve fazer bem tbm né?!?! mas é a única coisa que funciona e alivia… além do fungicida que ele continua tomando (por mais 30dd)…agora (há mais de 60dd) ele esta na dieta só de ração… (pq antes comia de tudo). não sei mais o que fazer. # me ajudem!!

  4. Boa noite, Thalita Delgado. Meu cachorro shih tsu tb está com essa coceira, em grande parte na vista, mas coca tb as patinhas e orelhas. Já levei ao oftalmo e nada resolvido. Vou tentar agora um dermatologista. Vc conseguiu achar a causa da coceira da sua cachorrinhas?

  5. Nossa, obrigada pela dica, venho acompanhando esta página há um tempinho…
    Na verdade estou com meu bebê de 55 dias em casa, e ele ja veio com umas casquinhas que parecem caspas e estão principalmente na orelha e em volta do pescoço, será algum fungo? ele se coça bastante.
    Posso dar um banho só com água morna, pra aliviar, antes de levar ao veterinário? Ou posso usar algum shampoo (ex. Johnson).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s